quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016


25 de Fevereiro - Tão doentes quantos os nossos segredos
"Seria trágico escrever o nosso inventário e depois guardá-lo numa gaveta. Estes defeitos crescem no escuro e morrem quando são expostos."

Quantas vezes é que ouvimos dizer que somos tão doentes quanto os nossos segredos? Embora muitos membros decidam não partilhar nas reuniões os pormenores íntimos das suas vidas, é importante que cada um de nós descubra o que é que funciona melhor connosco. E aqueles comportamentos que trouxemos para recuperação e que, se descobertos, nos envergonhariam? Até que ponto é que nos sentimos confortáveis em nos expor, e a quem? Se nos sentimos desconfortáveis a partilhar nas reuniões alguns pormenores das nossas vidas, para quem é que nos viramos então? Encontrámos a resposta a estas perguntas no apadrinhamento.
Apesar da relação com um padrinho ou madrinha demorar tempo a construir, é importante que vamos ganhando confiança suficiente com o nosso padrinho ou madrinha para sermos completamente honestos. Os nossos defeitos só têm poder enquanto permanecerem escondidos. Se quisermos ser libertos desses defeitos, temos de os expor. Os segredos só são segredos até os partilharmos com outro ser humano.

Só por hoje: Vou pôr os meus segredos a descoberto. Vou praticar a honestidade com o meu padrinho ou madrinha.

Nenhum comentário:

Quem somos

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - RJ, Brazil
Trabalhos voltados à Atenção Primária, Secundária e Acessoria em Dependência Química. E-Mail:dubranf@gmail.com

Drogas

Loading...

Pesquisar este blog

Como você vê a dependência química?

Arquivo do blog

Bibiliografia Sugerida

  • Alcoólicos Anôninos (Livro Azul)
  • Isto Resulta - Como e Porque (NA)
  • Viver Sóbrio

Beautiful Pictures of Campfires

Filmografia Sugerida

  • 28 Dias
  • Bicho de sete cabeças
  • Despedida em Las Vegas
  • Quando um Homem ama uma Mulher

PARA QUE ISSO?

PARA QUE ISSO?
A imagem diz tudo

LUTO

LUTO
A CIDADE ONDE NASCI FOI DESTRUIDA, MAS AINDA TÁ LÁ.