domingo, 21 de fevereiro de 2016

Unidade Móvel fará testagem rápida para HIV/Aids pelo ‘Viva Melhor Sabendo Jovem’

Seguindo as diretrizes do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, a Unidade Móvel irá percorrer diferentes pontos da cidade onde for registrada maior concentração de jovens e adolescentes, como praças e colégios

A capital amazonense é a 5ª cidade a adotar o projeto, além de Fortaleza, Porto Alegre, São Paulo e Belém (Assessoria/ Semsa
  Uma Unidade Móvel para o trabalho de prevenção e testagem rápida para HIV/Aids, juntamente com uma equipe de profissionais e insumos para o trabalho, serão disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para atender adolescentes e jovens com idade entre 15 e 24 anos.
O serviço faz parte das ações do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, que conta com a parceria do Governo do Amazonas e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), lançado em Manaus na manhã desta sexta-feira, 19, no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, no bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus.
O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, explicou que o projeto representa uma das ações resultantes do compromisso firmado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, que em dezembro do ano passado assinou a chamada Declaração de Paris, movimento que pretende estimular as cidades do mundo inteiro a acelerar as ações e respostas de prevenção e controle do HIV/Aids.
“A Declaração de Paris foi assinada pela primeira vez pela prefeitura de Paris, no dia 1º de dezembro de 2014, marcando o Dia Internacional de Luta contra a Aids. A meta é que, até 2020, todas as cidades que assinaram a declaração consigam fazer com que 90% das pessoas vivendo com HIV saibam que têm o vírus; que 90% das pessoas que sabem que tem o HIV estejam recebendo tratamento antirretroviral; e destas, 90% em tratamento antirretroviral tendo carga viral indetectável”, destacou Homero de Miranda Leão Neto.
 Seguindo as diretrizes do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, a Unidade Móvel irá percorrer diferentes pontos da cidade onde for registrada maior concentração de jovens e adolescentes, como praças e colégios.
A chefe do Núcleo de Controle às DSTs/Aids e Hepatites Virais da Semsa, enfermeira Adriana Raquel Souza, adiantou que a partir de março será montado um cronograma para a realização das atividades da Unidade Móvel, com a previsão para duas ações a cada mês.
“A testagem rápida será por meio da coleta de fluído oral e o resultado do exame sai em trinta minutos, sendo que é realizado o pré e pós-aconselhamento com profissionais capacitados”, informou.
 Educadores em Saúde
Além das ações desenvolvidas com a Unidade Móvel, o projeto Viva Melhor Sabendo Jovem tem como objetivo desenvolver ações de Educação em Saúde para a prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs/Aids) entre adolescentes e jovens.
Para isso, 40 adolescentes e jovens inscritos no projeto foram capacitados sobre prevenção, abordando temas como redução de riscos, testagem, diagnósticos oportunos, adesão e tratamento.
A adolescente Tayla Castelo Branco, de 17 anos, participou da capacitação, e diz que o conhecimento obtido vai permitir a abordagem junto a outros adolescentes e jovens, multiplicando informações e orientando sobre a importância de prevenção ao HIV e da testagem rápida.
“Muitas pessoas ainda não têm consciência da importância da prevenção e o nosso objetivo é mudar essa realidade utilizando a mesma linguagem, de jovem para jovem, levando o serviço até esse público alvo”, afirma Tayla Branco.
 A capital amazonense é a 5ª cidade a adotar o projeto, além de Fortaleza, Porto Alegre, São Paulo e Belém.
21 de Fevereiro - Autopiedade ou recuperação - a escolha é nossa

"A autopiedade é um dos defeitos mais destrutivos; irá esvaziar-nos de toda a energia positiva."

Na adicção activa muitos de nós utilizaram a autopiedade como um mecanismo de sobrevivência. Não acreditávamos que houvesse uma alternativa a vivermos na nossa doença - ou talvez não quiséssemos acreditar nela. Enquanto pudéssemos ter pena de nós próprios e culpar alguém pelos nossos problemas, não tínhamos de aceitar as consequências das nossas acções; ao acreditarmos que somos impotentes para mudar, não precisamos de aceitar a necessidade de mudança. Este "mecanismo de sobrevivência" impediu-nos de entrar em recuperação e levou-nos cada vez mais perto da auto-destruição.
A autopiedade é uma arma da nossa doença; precisamos de parar de usá-la e, em vez disso, aprender a utilizar os novos instrumentos que encontramos no programa de NA. Viemos a acreditar que uma ajuda eficaz está à nossa disposição; quando procuramos essa ajuda, encontrando-a no programa de NA, a autopiedade é substituída pela gratidão. Há muitos instrumentos à nossa disposição: os Doze Passos, o apoio do nosso padrinho ou madrinha, a irmandade de outros adictos em recuperação, e o carinho do nosso Poder Superior. A disponibilidade de todos é razão mais do que suficiente para estarmos gratos.
Nós já não vivemos isolados, sem esperança; temos uma determinada ajuda ao nosso dispor para o que quer que seja que tenhamos de enfrentar. A forma mais segura de nos tornarmos gratos é aproveitarmos a ajuda que nos é dada no programa de NA e sentirmos as melhorias que o programa irá trazer para as nossas vidas.

Só por hoje: Vou estar grato pela esperança que NA me deu. Vou cultivar a minha recuperação e parar de alimentar a autopiedade.

Quem somos

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - RJ, Brazil
Trabalhos voltados à Atenção Primária, Secundária e Acessoria em Dependência Química. E-Mail:dubranf@gmail.com

Drogas

Loading...

Pesquisar este blog

Como você vê a dependência química?

Arquivo do blog

Bibiliografia Sugerida

  • Alcoólicos Anôninos (Livro Azul)
  • Isto Resulta - Como e Porque (NA)
  • Viver Sóbrio

Beautiful Pictures of Campfires

Filmografia Sugerida

  • 28 Dias
  • Bicho de sete cabeças
  • Despedida em Las Vegas
  • Quando um Homem ama uma Mulher

PARA QUE ISSO?

PARA QUE ISSO?
A imagem diz tudo

LUTO

LUTO
A CIDADE ONDE NASCI FOI DESTRUIDA, MAS AINDA TÁ LÁ.